Tal publicação é designada às partes em negociação de acordos de agência no exterior, que enfrentam uma grande dificuldade: a falta de regras uniformes. Não existe legislação uniforme internacionalmente aceita para contratos de agência, e assim as partes têm que confiar em leis nacionais. Não só essas leis diferem de país para país, mas elas não levam em conta a natureza internacional do contrato.

 

Ref. 766E
 

Mais informações aqui.